Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal

Empreitadas Integrais


Empreitadas Integrais (EPCs- Engineering Procurement Construction) são aquelas onde a Engevix é responsável por toda a obra. Nessa modalidade, ela assume todas as responsabilidades - além de executora, é a gestora das obras do empreendimento. Sendo assim, atua em todas as etapas e está apta a realizar:
1. Engenharia básica e de detalhamento;
2. Compra de materiais e equipamentos;
3. Gerenciamento da construção civil;
4. Montagem eletromecânica;
5. Fiscalização;
6. Pré-operação;
7. Operação;
8. Gerenciamento de todas as fases das obras.
Nos últimos anos, os contratos de Empreitada Integral (EPC) têm crescido no Brasil e a Engevix, tem se destacado neste mercado.
Nesses casos, o objeto da contratação é a entrega do empreendimento pronto, acabado e operando, onde se estabelece um preço global, bem como taxas de sucesso ou remuneração por resultado. A Engevix possui em seu acervo projetos com destaque para os setores de:
·         Energia Elétrica (geração hidráulica e térmica, subestações e linhas de transmissão);
·         Indústrias;
·         Óleo & Gás;
·         Manutenção de Plataforma de Petróleos;
·         Infraestrutura;
·         Celulose e Papel;
·         Siderurgia;
·         Mineração;
·         Química.
Outras Empreitadas Integrais:
Com o êxito no desenvolvimento do pólo de Cacimbas, a Engevix passou a participar ativamente de outras empreitadas integrais, em consórcio, ou com responsabilidade completa, dentre os quais se destacam:
·         Unidade de Recuperação de Enxofre da Refinaria de Cubatão;
·         Carteira de diesel na Refinaria Landulfo Alves na Bahia;
·         Conjunto de edificações da nova Refinaria Abreu Lima, em Pernambuco;
·         Unidade de Propeno da Refinaria Presidente Getúlio Vargas em Araucária no Paraná;
·         Rede de distribuição de gás natural, em aço carbono e polietileno, na cidade de Campo Grande-MS para a MS-Gás;
·         Sistema de abastecimento de gás natural da termelétrica William Arjona em Campo Grande-MS;
·         Sistema de compressão de gás natural no Vale do Paraíba para a TAG Transportadora Associada de Gás;
·         Estação de compressão de gás em Paulínia para a TBG - Transportadora Brasileira Gasoduto Brasil-Bolívia;
·         Unidade de enriquecimento de urânio em Resende, para a INB - Indústrias Nucleares Brasileira;
·         Unidade de tratamento de água e tubulação para a CSA - Cia. Siderúrgica do Atlântico - Thyssen Krupp;
·         Usina Hidrelétrica de Barra Grande – 690 MW;
·         Usina Hidrelétrica Alzir dos Santos Antunes (Monjolinho) – 74 MW;
·         Usina Termelétrica Senador Carlos Jereissati (Termoceará) – 200 MW;
·         Usina Termelétrica FAFEN – Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados – 130 MW;
·         Complexo Eólico Bahia – 90 MW;
·         Complexo Eólico Barra dos Coqueiros – 34,5 MW;
·         Linha de Transmissão Campos Novos, Biguaçu e Blumenau.
Em 2007, a Engevix ganhou o Prêmio Prodep de engenharia como melhor “epecista” da Petrobras. A Engevix foi a vencedora entre 12 projetos selecionados pelo desempenho gerencial do projeto Cacimbas II. Foram analisados nove fatores: gestão da integração, escopo, tempo de execução, custo, qualidade, recursos humanos, comunicação, riscos e suprimentos.